pec corte

Estudo traz medidas para reduzir emissões da pecuária

O relatório “Como reduzir a contribuição da pecuária brasileira para as mudanças climáticas?”, lançado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), traz uma série de medidas para que a atividade aumente sua produtividade, sem causar danos ambientais. Para alcançar esse objetivo, o estudo destaca a importância do engajamento de todos os setores interessados no setor rural.

O relatório destaca que o crédito rural oferecido hoje pelo governo federal poderia ser o principal instrumento de apoio direto à redução das emissões. Como forma de acelerar a adoção da agricultura de baixo carbono (ABC), o estudo sugere a criação de uma meta de transição para que todo o crédito rural fosse voltado para técnicas do ABC.

Outro ponto de destaque do relatório é o combate ao desmatamento, que trouxe resultados relevantes em termos de redução das emissões no Brasil. As emissões da agropecuária estão, em parte, ligadas a essa prática, pela queimada de florestas para a abertura de novas áreas.

O estudo pede que governos e empresas corrijam as falhas que favorecem a comercialização de gado de origem ilegal e que se intensifique a concessão de crédito rural àqueles que estão com regularização ambiental em dia. O benefício de tal medida seria, além da redução das emissões, a diminuição dos riscos legais associados aos crimes ambientais, principalmente na região da Amazônia.

Outra medida é o combate à sonegação do Imposto Territorial Rural (ITR). Os recursos arrecadados pela cobrança eficaz do ITR, que, segundo o estudo, podem chegar a bilhões de reais, poderiam ser destinados para a capacitação e extensão rural, especialmente para os pequenos produtores.

Fonte: Observatório ABC, adaptado por Agrinnovation.